Conteúdo

Data: 01/08/2014

Expulsão dos Técnicos do Sistema CONFEA/CREA’s


O ano de 2013 foi para os Técnicos Industriais e Agrícolas de todo o País, um ano de decepções e frustrações.

O presidente do CONFEA – Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, senhor José Tadeu, alegando atender a uma decisão da justiça de Brasília, simplesmente deu uma canetada e expulsou todos os técnicos do sistema CONFEA/CREA’s.

Isto quer dizer que os profissionais técnicos não possuem mais nenhuma representação nos conselhos regionais e federal.

Quer dizer também que este famigerado sistema, que nunca respeitou a legislação brasileira, simplesmente desconhecendo a Lei 5524/68 e o Decreto 90.922/85 que respectivamente criou e regulamentou a profissão de Técnico Industrial e Agrícola, agora em um ato precipitado, impensado, discriminatório e desrespeitoso com a classe profissional e com a sociedade, simplesmente nos expulsa do sistema, sem aguardar sequer a nosso direito de defesa perante a justiça.

Esta atitude do presidente do CONFEA significa também que nós Técnicos Industriais e Agrícolas, temos o dever sagrado de pagar nossas anuidades para sustentar o sistema, sem ter nenhum direito.

Hoje em dia, todo e qualquer processo envolvendo os técnicos será julgado e decidido por profissionais de nível superior, sem que tenhamos nenhum acesso ou direito de manifestação.

Entretanto, nós técnicos não ficamos parados e estáticos diante desta aberração.
Todos os SINTEC’s juntamente com nossa federação estão com ações na justiça para reverter esta infeliz decisão. Conseguimos sensibilizar o Ministro do Trabalho, Ilmo Sr. Manoel Dias (PDT-SC), que no dia 14 / 01 / 2014 assinou a portaria 59/2014, criando um grupo de trabalho para estudar a viabilidade de fundação do Conselho Federal dos Técnicos e conseqüente fundação dos Conselhos Regionais que irão agregar todos os técnicos dos estados da federação.

 

Estamos convictos que conseguiremos nosso Conselho Próprio e dar uma grande BANANA para o CONFEA e seu presidente.

Para se fazer justiça, temos a dizer que: os presidentes dos CREA’s de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro mantiveram os técnicos no sistema até onde puderam, mas depois também tiveram que acatar a decisão do CONFEA.

 

Nilson Rocha.
Presidente.